sábado, 15 de fevereiro de 2014

As quatro estações do ano

Há milhares de anos, antes de o homem ter sido criado, Gaia, a deusa da Terra e da Natureza, escolheu quatro fadas para serem as estações do ano.
Todos os seres mágicos da floresta e redondezas foram convidados para assistir ao grande acontecimento.
 No centro de uma grande clareira, a Deusa Gaia, sentada num trono majestoso e coroada de flores, chamou as quatro fadas.
As belas fadas, com asas transparentes, vestidos esvoaçantes e uma tiara luminosa na cabeça, aproximaram-se sorridentes da deusa da Terra. A deusa convidou-as a apresentarem-se aos convidados.
Eu sou a Primavera, a estação da beleza e da alegria.
Eu sou o Verão, a estação do calor e do lazer.
Eu sou o Outono, a estação da limpeza e das cores douradas na natureza.
Eu sou o Inverno, a estação do frio e da neve.
Numa voz doce, forte e cheia de magia, Gaia disse:
- Eu vos fado com todos os poderes mágicos e poderosos, serão as estações do ano. Mas têm que respeitar as leis e nunca trocarem as estações. Se tal não acontecer, serão castigadas e a vossa varinha mágica perderá todos os poderes.
As quatro fadas agradecidas prometeram lealdade à deusa da Terra.
Os convidados aplaudiram e deram os parabéns às fadinhas. O sol brilhou embelezando o lugar. As flores perfumaram o ar docemente. Os seres mágicos cantaram doces melodias. Felizes e contentes dançaram e comeram as melhores iguarias, juntamente com os convidados. O dia parecia perfeito.
De repente, ouviu-se um grande estrondo. Os pássaros levantaram voo das árvores em nuvens espessas. Os convidados fugiram assustados.
Escondida atrás de uma frondosa árvore, estava a Fada má, coberta com um manto negro, furiosa por não ter sido convidada para a festa. Tentou várias vezes desfazer os poderes mágicos dados pela deusa Terra, mas foram em vão.Com os olhos esbugalhados pela cólera, afastou-se prometendo vingança.
Tudo corria às mil maravilhas, quando, um dia, as quatro fadas subitamente adormeceram num sono profundo. E as estações começaram a ficar trocadas. Enquanto elas brincavam junto ao lago, morada da fada Primavera, a fada má escondida vigiava as fadinhas. Sorrateiramente colocou uma árvore com bonitas bagas vermelhas perto delas. Gulosas, comeram com grande satisfação as bagas envenenadas. Adormeceram em seguida. A fada má rodopiou no ar, ecoando gargalhadas de contentamento pela floresta, por ter conseguido enfeitiçar as quatro fadas. Ninguém conseguiria quebrar o feitiço.

Os habitantes ficaram tristes e desesperados pela mudança do tempo e foram ter com Gaia. A deusa da Terra descobriu logo que tinha sido uma maldade da fada má. Correu a pedir ajuda aos seus amigos.
A terra, sol, lua e as estrelas passaram dias e dias a tentar descobrir uma poção que quebrasse o feitiço da fada má.
Depois de tanto esforço e trabalho, e sem desanimarem, com a esperança sempre ao seu lado, descobriram o feitiço da fada malvada.
A deusa da Terra aproximou-se das quatro fadas adormecidas e com a sua varinha de condão voltou a fadá-las:
- Eu vos fado agora e para todo o sempre. Vão ficar hibernadas.
E assim as estações do ano estão hibernadas, acordam uma por uma de três em três meses.
A fada má foi castigada ficando sem a varinha mágica. Furiosa e frustrada, fugiu para outro lugar.
Todos viveram felizes e orgulhosos das estações do ano.


11 comentários:

Luconi Marcia Maria disse...

Isa estou encantada, que casa mais linda você tem aqui na net, são contos deliciosos, textos que nos encantam e não dá mais vontade de sair daqui, nossa adorei e tenho que te agradecer por você ter ido me visitar me prestigiando com teu comentário enriquecendo minha casinha, obrigada e volto sim com certeza, e lá na minha casinha terá sempre um café quentinho pra ti açucarado com amor, beijos Luconi

Marta Vinhais disse...

Que conto lindo!!! Se bem que a fada má, de vez em quando, ainda consiga enfeitiçar as estações com muito vento e chuva...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

ZezinhoMota disse...

Os contos são escritos e depois lidos com o firme propósito de encontrarem momentos felizes...

Tudo aconteceu o mau e o bom...

Obrigado por partilhares comigo...Bjnhs

ZezinhoMota

Nilson Barcelli disse...

Isa, és uma excelente contadora de histórias (já o sei há anos...).
Estou a imaginar um livro ilustrado com histórias destas.
Um beijo, querida amiga.

Vera Lúcia disse...


Olá Isa,

Adorável o seu conto. Acho que a fada má aliou-se aos homens para desestabilizar as estações-rs.

Adorei a leitura. Parabéns!

Grata pelo carinho das visitas.

Beijo.

MARILENE disse...

Que encanto! Sou fã dessas histórias, resquício da criança que em mim habita. Hoje, os próprios homens se encarregam das maldades. Bjs.

Isa Lisboa disse...

Gostp muito destas lendas, que ajudavam a explicar o Mundo, e o Bem e o Mal... Não era bom que fosse assim? :)
um abraço

Jussara Neves Rezende disse...

Belo conto, embora eu creia que a fada má vez em qdo rodopie por aí... rs
Abraço!
.............
Considere a possibilidade de retirar a exigência de verificação de palavras para comentar aqui...

Nilson Barcelli disse...

Voltei para ver as tuas novidades.
Como não as há, aproveitei para reler a tua excelente história.
Isa, tem uma boa semana.
Beijos.

Vera Lúcia disse...


Olá Isa,

Vim ver se havia novidades.
Deixo-lhe meu abraço e votos de dias de paz e alegrias.

Beijo.

Parapeito disse...

gostei, gostei.
brisas doces***