sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Na margem



Um olhar perde-se num casal de idosos que passeavam à beira-rio, de mãos dadas. Devagar e com os passos incertos, eles inalam a serenidade daquele lugar paradisíaco.
Sem se aperceberem que são observados, o homem diz para a sua companheira:
_Dá - me um beijo, meu amor? Pediu ele com um sorriso maroto.
_Cuidado, pode aparecer alguém! Responde confrangida - olhando ao seu redor.
_Sempre que vimos aqui passear dizes o mesmo. Disse sorrindo.
Ela volta a olhar em redor e como não vê ninguém próximo, oferece-lhe os lábios.
Com o olhar cheio de ternura e delicadeza nos gestos, beija-a suavemente como fosse um sopro de vida.
_ Pronto, pronto, diz ela, afastando-se um pouco.
¬Continuam o passeio de mãos dadas com um brilho nos olhos e um sorriso nos lábios
_¬_ O que te faz lembrar estes momentos? Pergunta ele sereno como o mar antes da tempestade.
Depois de uns minutos responde:
_A nossa juventude.
Com um sorriso luminoso deixa-se ir na corrente infinda das lembranças.
Na sua mente, naquele momento, perpassa um casal de jovens num outro rio numa outra margem em que ele corria atrás dela. Ela tinha o cabelo num rabo-de-cavalo, mostrando todos os suaves contornos do rosto atraente.
_Apanhei-te! Disse ofegante e roubando -lhe um beijo.
Ao princípio ficou surpreendida, mas relaxou e começou a corresponder ao beijo intensamente.
Ele queria perder-se nela. Relevar a sua essência dentro dela, tornar-se parte do espírito e do corpo dela.
Uma lágrima desliza mansamente trazendo um misto de saudade e felicidade. Aperta a mão do marido com mais força.
Ao longe várias mãos acenam-lhes. Com alegria no coração caminharam em direcção aos filhos e netos.
Uma voz curiosa pergunta:
_O que andaram a fazer?
O homem responde a sorrir, e abraça a esposa.
_ A namorar uns lindos olhos azuis e este sorriso maravilhoso da tua avó.


singularidade

15 comentários:

The Septic Tank Blog disse...

I have really enjoyed this blog. Keep up the good work. The Septic Tank Man

Claudia Ka disse...

Olá, estava passeando pela net e vi seu blog...
Tenho um blog musical, bastante eclético. A proposta é a divisão musical segundo temperos e cores auditivas.
www.temperomusical.blogspot.com
;-)

A.S. disse...

Este teu belo texto, sugere-me três palavras:

TERNURA... AMOR... CUMPLICIDADE!


Um beijo!
AL

Nilson Barcelli disse...

Gostei do texto. Muito bom.
Querida amiga, desejo-te um Natal muito feliz, na companhia dos que mais amas.
Beijos.

Alessandra disse...

Que texto lindo!
Amores duradouros sao raros, mas sao lindos.
Amor é assim que deve ser..prara sempre!

Lylia disse...

:)
és um doce

beijinhos

Eduardo disse...

Lindo !

Lylia disse...

e saio sempre com um sorriso do teu cantinho.

um beijinho doce, :) lucia

Mariana Emídio disse...

Que belíssimo texto poético...
Obrigada pela partilha e uma Páscoa abençoada!!!!

Diego Bian disse...

seguindo sua pagina.... follow back pleas?

http://movimentodotogather.blogspot.com/

tank you!!!

Karina Duprat. disse...

Nada como as palavras certas pra nos levar a lugares que sempre tivemos vontade de conhecer. Parabéns!

Unwanted disse...

não sei se posso, mas estou te seguindo... gostei do blog

Parapeito disse...

curioso..ia dizer que ja tinha comentado...
Mas tambem não me vou alongar muito...
Ternura...simplesmente ternura :))brisas doces para ti*

Isa Lisboa disse...

É tão reconfortante quando vemos um casal assim... não nos permitem deixar de acreditar no amor...

BLOGDOADHERBAL-ATIVIDADES disse...

MUITO BONITO