sábado, 26 de abril de 2014

Abraçar a tristeza




















Minha alma
triste
condenada
a vagar na sombra.
Ardilosa
entra
escrava e nua
coroada
de espinhos
canta
lamentos
embala
a dor aninhada
em solidão.
Coração esquecido
ouve o silêncio
num desejo
do amanhã...



5 comentários:

ZezinhoMota disse...

Poema muito bonito, mas triste...Bjnhs ZezinhoMota

fus disse...

un poema genial, me gustas estos versos:
Coração esquecido
ouve o silêncio
num desejo
do amanhã...

un abrazo

fus

Nilson Barcelli disse...

A alma tem que ser bem tratada.
Não a podemos condenar a vagar na sombra...
Magnífico poema, gostei imenso.
Querida amiga, bom resto de feriado e bom fim de semana.
Beijo.

Evanir disse...

Minha querida ando muito ausente infelizmente .
Espero dentro de uns 2 meses ser mais presente em sua casa virtual onde amo estar sempre.
Tenho fé que recuperarai bem da cirurgia e tudo voltara ao normal.
Um abraço feliz Domingo beijos.Evanir

Nilson Barcelli disse...

Um abraço na tristeza, para que ela se vá embora e tu voltes a publicar...
Tem um bom resto de semana, querida amiga Isa.
Beijo.