domingo, 27 de abril de 2008

Maria(rapaz)



















Chamavam-te "Maria Rapaz", tu não te importavas, era assim que te sentias bem,
no meio dos rapazes.

Gostavas de subir ás árvores, enfrentar os cavalos, participar nos jogos dos
rapazes e fazias parte do clube de futebol da tua aldeia.
O teu rosto transbordava felicidade, tinhas a liberdade dos pássaros e corrias
como o vento.
Ajudavas quem precisava de ti, mesmo que nesse dia tivesses que ficar sem a
brincadeira.
Cresceste de repente, a vida assim o quis.
Os anos foram passando, a Maria rapaz desvaneceu-se da rebeldia e transformou se
numa linda adolescente
Oferecias alegria, cantavas e dançavas como ninguém.
Adoravas contar-me as tuas aventuras,
Eu ouvia-te embevecida!
momentos mágicos completa sintonia.
Tenho saudades tuas!


singularidade

4 comentários:

Parapeito disse...

Só vou dizer :)
Acho bem
Acho muito bem!

Beijuuuu

In Loko disse...

Sabes menina, sem quereres fazes-me abrir as páginas da memória, lembranças boas e lindas... brinquei muito com "Marias-rapazes", e olha que nem sempre levava a melhor, são duras de trato estas Marias lolll... Se calhar também foste uma Maria-Rapaz, eu suspeito que sim, e suspeito que deste cabo de muitas cabeças e corações aos meninos na altura...
E este texto está lindo... e eu gosto muito de te ler!

Beijinhos

Miguel Augusto disse...

E é assim que delicadamente se toca o fundo dos corações! É sempre uma prazer ler-te e sentir-me tocado pelas palavras!

ZezinhoMota disse...

São histórias que não sendo iguais (cada história é única)as temos e nos recordamos com saudade...

Um beijo de amizade e um abraço de ternura...

Do amigo

ZezinhoMota

A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogapot.com