quinta-feira, 29 de maio de 2008

O som da emoção






















Uma viola
Uma canção
A fragrância musical
Invade a alma
E num aconchego
A felicidade.
A saudade espraia-se
Em recordações
Embaladas no regaço
Do tempo amado.
Numa intensa corrida
Caminhos trilhados
Sonhos embriagados
Lutas vencidas
Marcas profundas
Tatuadas pelos pingos da realidade.


singularidade

5 comentários:

Parapeito disse...

"A saudade espraia-se
Em recordações
Embaladas no regaço
Do tempo amado."
Tempo amado!!! então é bom recordar.

beijo de sol*

Miguel Augusto disse...

O som da emoção! Gosto do título, faz-me recordar a emoção vivida neste fim de semana ao cantar os parabéns! Algo único o que aconteceu!!!

tb disse...

passeamos pelo tempo como uma dança :)
beijo

Filipa Epifânio disse...

Que nos saibamos para sempre encontrar no choro de uma guitarra e na sensualidade de um tango*

lady-of-smile disse...

Andei pelo seu blog a ler os bonitos poemas que a Sing escreve, gostei muito deste "O som da emoção".
Com um bjinho grande, agradeço o seu comentário.