quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Hora sagrada



















Hora sagrada
mãe que reparte
o pão ofertado
pela luz do dia.
Rosto cansado
boca esquecida
abriga a família
agradecida.
Sorriso no pão
pedaços de ternura
no prato vazio
em comunhão.
Mão na mão
lágrima calada
a emoção
numa partilha
do coração.


singularidade

5 comentários:

Parapeito disse...

Mão na mão com pedaços de ternura e partilha de sorrisos..fica tudo menos difícil :)

Um abraço de até breve já com um cadito de saudades

Beijuuuu

Miguel Augusto disse...

A partilha é sempre importante seja de uma mão, de uma ideia, de um coração! Beijinhos

ZezinhoMota disse...

Isa, minha querida amiga!

És o sinónimo da amizade
que nunca me pediste a troca
o dizer olá quando se quer
é um bilhete da FELICIDADE!

Amizade é dar
e tu tão bem a representas
com amor para se amar...

Minha amiga, eu tive problemas com a minha "jóia da coroa" o A Poesia do Zezinho...

Posso entrar e ver no CLIX-OPERA, mas não posso ouvir a música...

No Internet Explorer entro, ouço a música mas já não vejo os posts...

Enfim tive de abrir outro que é este...

Adorei te ler e sentir que estás aí.

Bjnhs

ZezinhoMota

Juliana disse...

Quando compartilhamos coisas boas, multiplicamos, tornamos tudo quase indestrutível...
Te blog é cheio de coisas lindas...

Ana disse...

Tanta ternura nesta partilha, sendo a mais importante a do coração. LINDO!!!! Jinhossssss, Ana